sexta-feira,

19/07/2024

Joinville/SC

Secretaria da Saúde realiza força-tarefa para concluir investigações epidemiológicas

A Secretaria da Saúde de Joinville está realizando uma força-tarefa para otimizar a conclusão das investigações epidemiológicas dos óbitos ocorridos no mês de abril.

O objetivo é verificar se o desfecho para o óbito foi ocasionado por complicações decorrentes da dengue.

Ao todo, serão realizadas as investigações epidemiológicas de 44 óbitos, sendo 26 homens e 18 mulheres, com idades entre 16 e 99 anos, e que receberam atendimento em unidades de saúde públicas e privadas.

Sempre que um paciente com suspeita de dengue é atendido em algum serviço de saúde, seus dados são inseridos no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) do Ministério da Saúde.

A partir daí, o caso passa a ser acompanhado pela equipe da Secretaria da Saúde de Joinville.

Especificamente nos casos de óbito de pacientes com suspeita de dengue, a investigação epidemiológica faz uma análise detalhada de todo o prontuário do paciente, acompanhando o histórico de saúde, o passo a passo do atendimento, os exames realizados, a rotina de hidratação e as complicações que levaram ao óbito.

Tudo é registrado em um relatório que é encaminhado para as autoridades sanitárias.

Dengue em Joinville

Desde janeiro deste ano, 21,1 mil casos de dengue foram confirmados em Joinville, resultando em 24 óbitos, um percentual de 0,11%.

Os casos com mais casos confirmados são Aventureiro, Costa e Silva e Boa Vista.

Neste mesmo período, 7,3 mil focos de dengue foram identificados e eliminados.

Os bairros com maior número de focos de dengue são Aventureiro, Floresta e Costa e Silva.

Desde novembro do ano passado, a Prefeitura lançou o plano “Joinville contra a dengue”, com iniciativas em diversas frentes para minimizar os efeitos da dengue na cidade, incluindo ações de prevenção, educação, tecnologia e atendimento.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo