sexta-feira,

12/07/2024

Joinville/SC

Mulher leva morto para sacar R$ 17 mil em banco

Uma mulher foi conduzida à delegacia depois de ser flagrada com um cadáver em uma cadeira de rodas dentro de uma agência do banco Itaú, na tarde desta terça-feira, enquanto tentava sacar um empréstimo no valor de R$ 17 mil.

A vítima foi identificada como Paulo Roberto Braga, de 68 anos.

A cena foi registrada por funcionários da agência, que suspeitaram da situação e acionaram a polícia. A mulher foi identificada como Érika de Souza Vieira Nunes, que se apresentou como sobrinha do idoso.

A advogada Ana Carla de Souza Correa, em entrevista à TV Globo, contestou a narrativa dos fatos:

“Os eventos não ocorreram conforme descritos. O senhor Paulo chegou à agência bancária ainda vivo. Há testemunhas que, em momento oportuno, também serão ouvidas, indicando que ele começou a passar mal e, posteriormente, passou por todos esses procedimentos.

Tudo isso será esclarecido, e acreditamos na inocência da senhora Érika.”

Funcionários da agência bancária alertaram as autoridades após suspeitarem do estado de saúde de Braga, que chegou ao banco em uma cadeira de rodas, acompanhado por Érika para formalizar a contratação de um empréstimo de R$ 17 mil. Segundo o delegado, Braga já estava morto ao entrar na agência.

Imagens capturadas na agência mostram Érika tentando fazer o homem, já falecido, assinar o documento.

“Tio, está me ouvindo? Se o senhor não assinar, não conseguiremos”, declarou a mulher, identificada como Érika de Souza Vieira Nunes, que se apresentou como sobrinha e cuidadora do idoso.

 

 

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo