sexta-feira,

12/07/2024

Joinville/SC

Prefeitura inicia construção da Ponte Joinville, a maior obra urbana já realizada na cidade

O dia 23 de maio de 2024 vai ficar marcado na história de Joinville como a data em que iniciaram as obras para a construção da Ponte Joinville.

Na manhã desta quinta-feira, o prefeito Adriano Silva e a vice-prefeita Rejane Gambin assinaram e entregaram a Ordem de Serviço que autorizou o início imediato dos trabalhos.

A cerimônia ocorreu no Teatro Juarez Machado, com a apresentação das etapas da obra e dos processos que antecederam a entrega da Ordem de Serviço.

Na sequência, as autoridades visitaram o local que recebe os materiais para a realização da obra, na rua Alwino Hansen, bairro Adhemar Garcia.

“É a maior obra de infraestrutura de Joinville e vai conectar quase 450 mil pessoas. Hoje, o joinvilense que mora nessas regiões é obrigado, muitas vezes, a vir até o Centro da cidade para seguir para a zona Sul ou Leste.

Com esse eixo, vai economizar bastante tempo e vai gerar novas oportunidades. É uma grande obra de infraestrutura que vai mudar a vida do joinvilense”, afirma o prefeito Adriano Silva.

“Nós estamos tratando de uma ponte em que o princípio básico da Prefeitura e de todos os técnicos envolvidos, foi evitar qualquer tipo de agravamento ou prejuízo ao meio ambiente. Por isso, é uma obra diferenciada. Para a realização da obra, teremos duas estruturas, uma no Adhemar Garcia e outra no Boa Vista.

Elas são independentes e vão produzir pré-fabricados para cada um dos lados. Também teremos equipamentos duplicados nos dois lados, um exemplo, é o cantitravel”, informa o secretário de Infraestrutura Urbana, Jorge Sá.

 

Início das obras da Ponte Joinville

Com a entrega da Ordem de Serviço, a empresa executora inicia imediatamente as obras.

O primeiro passo é a montagem da estrutura que vai abrigar as máquinas e equipamentos usados no trabalho, além de servir como uma fábrica de pré-moldados.

A Ponte Joinville terá aproximadamente 980 metros de comprimento e 26 metros de largura, garantindo duas pistas para cada um dos sentidos, além de área para acostamento, ciclovia e calçada para pedestres.

A estrutura será uma ligação desde a avenida Alwino Hansen, no bairro Adhemar Garcia, seguindo sobre o rio Cachoeira e conectando-se com o sistema viário do bairro Boa Vista, nas ruas São Leopoldo e São Borja.

Além da construção da Ponte Joinville, o Edital também prevê a requalificação asfáltica das ruas São Leopoldo (1,5 km), São Borja (1,5 km) e avenida Alwino Hansen (200 metros).

 

Histórico da Ponte Joinville

A primeira vez que a necessidade de ligação entre as zonas Sul e Leste de Joinville começou a ser estudada foi nos anos 60, quando começou a ser desenvolvido o primeiro plano urbanístico de Joinville.

A ideia era que fosse uma via de contorno Leste, às margens da Lagoa do Saguaçu.

Em 1974, com a consolidação do primeiro Plano Viário, foi estabelecido um traçado partindo da rua Jarivatuba que chegaria ao bairro Boa Vista.

Isso mostra que essa é uma obra almejada no município há mais de 50 anos.

Em 2008, técnicos que trabalhavam no Instituto de Planejamento, redefiniram o primeiro traçado da ponte para o que se conhece atualmente.

Em 2016, a Prefeitura de Joinville assinou o contrato para a realização do projeto executivo da obra, que foi concluído em 2020.

Em 2017, iniciaram-se os trâmites para o financiamento da obra pelo Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata).

No ano seguinte, o financiamento no valor de US$ 40 milhões foi assinado e o recurso destinado para a construção da ponte, realização de estudos e projetos e supervisão da obra.

Em 2022, a Prefeitura de Joinville lançou a primeira licitação para contratar a empresa executora.

O processo foi considerado fracassado, pois os consórcios participantes não atenderam todos os critérios. No final de 2023, a Prefeitura lançou a segunda licitação que homologou a Álya Construtora S/A vencedora da licitação com uma proposta no valor de R$296.231.799,89.

O contrato tem vigência de 30 meses e o prazo para execução da obra é de 24 meses.

Durante a gestão atual, a Prefeitura de Joinville deu ênfase ao método construtivo, o que possibilitou as autorizações ambientais, fez a revisão das planilhas orçamentárias e lançamento das licitações internacionais que definiram a empresa executora e a supervisora da obra.

A contratação da supervisora está determinada em contrato firmado com o Fonplata. O vencedor do processo de supervisão foi o Consórcio Supervisor Nova Engevix – Azimute.

População beneficiada com a Ponte Joinville

Com a construção da Ponte Joinville, cerca de 448 mil moradores dessas regiões serão diretamente beneficiados com a melhoria da mobilidade.

A expectativa é que diariamente, cerca de 65 mil pessoas passem pela ponte após a conclusão da obra.

Além disso, o percurso para deslocamento entre as regiões Leste e Sul vai diminuir, impactando positivamente para as pessoas que utilizam quatro terminais urbanos de transporte coletivo.

Durante todo o período de obra, a Prefeitura de Joinville prevê uma série de estratégias de comunicação com foco na transparência para que a população possa acompanhar o andamento do trabalho.

No site joinville.sc.gov.br, o joinvilense vai encontrar informações sobre a obra, cronograma detalhado, fases da construção, além de notícias e curiosidades.

O acompanhamento da obra também será feito com publicações nas redes sociais oficiais da Prefeitura.

A Ponte Joinville terá duas comissões de acompanhamento da obra, um grupo no bairro Adhemar Garcia e outro no Boa Vista. Esses grupos participarão de reuniões periódicas com a Seinfra para acompanhamento da obra, discussões sobre as etapas e prestação de contas.

Método construtivo prevê redução de impactos ambientais

Um dos principais diferenciais da obra da Ponte Joinville é o método construtivo. Neste método que é usado em obras de portos, por exemplo, a construção começa nas margens e vai avançando em direção ao rio no sistema cantitravel.

À medida que a cantitravel avança, são cravadas estacas no solo. Este processo é realizado até a chegada no vão central. Com a fundação pronta, serão colocadas mais vigas, concretadas no canteiro de obra e que contam com cabos de aço no interior, para reforçar a estrutura.

Este método reduz os impactos ambientais, o que possibilitou que o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina pudesse avaliar e emitir as licenças necessárias para a obra.

Números da Ponte Joinville

Extensão: 980 metros
Canal navegável sobre o Rio Cachoeira: largura de 80 metros e altura de 9,5 metros
Aço: 2 mil toneladas
Concreto: 76 mil toneladas
Escavação para estacas de fundação: 3,3 quilômetros
Estacas metálicas: 210 toneladas
Moradores nas regiões beneficiadas: 448 mil

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo