quinta-feira,

25/07/2024

Joinville/SC

Espetáculo de atrizes que percorreram o litoral de bicicleta será reapresentado em Joinville

Foi em agosto do ano passado, ao estrear o espetáculo “Mestres do Tempo”, que a Metamorfose Cia. Cênica fez a primeira parada de uma viagem que havia começado em janeiro.

Dez dias pedalando pelo litoral catarinense para coletar depoimentos de pescadores e compor o roteiro da peça teatral.

Agora, o grupo joinvilense retoma a viagem com mais cinco apresentações gratuitas de “Mestres do Tempo”, nos dias 8 e 9 de maio, na Ajote, quando o público em geral e alunos da rede pública municipal poderão conferir essas histórias do mar e da terra.

“Mestres do Tempo” é resultado de um projeto aventureiro e corajoso das atrizes Prika Lourenço e Angela Finardi. De bicicleta, a dupla foi de Passos de Torres a Itapoá, parando em vilas de pescadores para conhecer a rotina dessas pessoas e suas famílias, as tradições, medos, anseios e a relação com a natureza. Lugares como o Farol de Santa Marta (Laguna), Barra da Lagoa (Florianópolis), Ponte do Imaruim (São José), Canto dos Ganchos (Governador Celso Ramos), Vila da Glória (São Francisco do Sul) e praia do Pontal (Itapoá) foram visitados.

Em cena, Angela e Prika retratam momentos desta aventura. Com poesia e encantamento, utilizando muita música e bonecos animados, elas encontram esses homens e mulheres que vivem do mar para desvelar – e valorizar – o universo da pesca artesanal.

“Voltar com este espetáculo é poder apresentar ao público a relação íntima do pescador com a natureza, como a pesca com botos em Laguna.

É evidenciar a sabedoria do pescador ao compreender o ritmo das marés, dos ventos, do mar.

É trazer para a cena histórias, lendas e causos.

É ter a oportunidade de contribuir, por meio da arte, com a preservação da história e memória da pesca artesanal”, enfatizam as atrizes.

O espetáculo tem direção de Silvestre Ferreira e dramaturgia assinada pelo poeta, crítico, editor e produtor cultural Marco Vasques, aqui, em seu último trabalho.

A nova temporada de “Mestres do Tempo” foi aprovada e recebeu recursos da Lei Paulo Gustavo. Para as sessões fechadas, foram selecionadas preferencialmente escolas inseridas em comunidades pesqueiras, como Morro do Amaral, Espinheiros e Cubatão; estudantes dos EJAs e da EPAGRI; entidades que atendem pessoas com deficiência visual e auditiva; e usuários do usuários do Núcleo de Assistência Integral ao Paciente Especial (NAIPE), Serviço Organizado de Inclusão Social (SOIS) e Serviço Especializado em Reabilitação (SER), da Secretaria de Saúde.

Sobre a Metamorfose Cia. Cênica

A Metamorfose Cia Cênica nasceu em 11 de abril de 2003 com a estreia do espetáculo “Ana, Bel e o coelhinho que não era de páscoa”. Inicialmente formada por Angela Finardi, Sabrina Lermen, Iago Sartini e Nando Moraes, é uma companhia de teatro que produz e encena espetáculos voltados para crianças, jovens e adultos, contação de histórias, música, além de prestar serviços artístico-pedagógicos.

 

A companhia reúne artistas que residem em Joinville e se diversificam em suas especificidades artísticas.

É formada atualmente por Ângela Finardi (atriz, contadora de histórias, preparadora corporal e vocal de performers e diretora, com graduação em Educação Física na UNIVILLE e Teatro pela UNÍTALO e mestrado em Teatro pela UDESC), Sabrina Lermen (atriz, bailarina e diretora de teatro, bacharel em Artes Cênicas, com Habilitação em Interpretação Teatral pela UFRGS, pós-graduada em Dança Educativa Moderna/ Dança Criativa, pela Universidade Federal de Viçosa/ MG e mestre em Criatividade e Inovação pela Universidade de Fernando Pessoa/Portugal) e Prika Lourenço (atriz, cantora, musicista e compositora, com graduação em Pedagogia pela UNISUL e Teatro pela UNÍTALO).

Espetáculos: “Ana, Bel e o coelhinho que não era de páscoa” (2003); “Abracadágua” (2005); “SOS Uma Mulher Só” (2006-2008); “A Confissão” (2008); “O Peixe e o Pássaro” (2017); “A Princesa Margarida: um Musical Brincante” (2018-); “Bio (Círculo da Vida)” (2019-).

PROGRAMAÇÃO

Dia 8
9h30 e 14h30 – Apresentação fechada para escolas municipais de Joinville.
20h – Apresentação aberta, com mediação para atendimento de pessoas com deficiência Intelectual.*

Dia 9
14h20 – Apresentação fechada para escolas municipais de Joinville.
20h – Apresentação aberta, com audiodescrição e intérprete em libras.*

ONDE: Galpão da Ajote, anexo a Cidadela Cultural Antarctica, rua 15 de Novembro, 1.383, América.

 * Ingressos gratuitos retirados na bilheteria uma hora antes do espetáculo.

 Classificação: 12 anos

Fotos: divulgação

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo