domingo,

21/07/2024

Joinville/SC

Rede Municipal de Ensino participa de validação de ferramenta criada na Universidade de Stanford

 

A Rede Municipal de Ensino de Joinville participará da validação de uma ferramenta desenvolvida na Universidade de Stanford (Estados Unidos) para mensurar o nível de leitura dos estudantes do Ensino Fundamental.

Cerca de 5 mil alunos realizarão os testes da Avaliação Online de Leitura Rápida (tradução da sigla em inglês ROAR) no início de julho em nove escolas municipais.

Na semana passada, dois pesquisadores estiveram em Joinville para realizar a formação com os professores integradores de mídias e tecnologias (PIMM) que serão os responsáveis pela aplicação dos testes com os alunos.

Eles também visitaram a Escola Municipal Prefeito Joaquim Félix Moreira, no bairro Paranaguamirim, onde fizeram um teste piloto com duas turmas de estudantes antes de aplicarem a ferramenta no próximo mês.

Além de Joinville, apenas a cidade do Rio de Janeiro foi escolhida para a validação do teste no Brasil.

Um dos motivos para escolha do município é a estrutura tecnológica existente nas escolas municipais da Rede Municipal de Ensino, que facilitam a aplicação do teste online com os alunos.

“Joinville é uma cidade com a educação muito desenvolvida e ainda tem a questão dos alunos terem acesso aos chromebooks. Acho que se não tivéssemos o contato com o município, não sei se conseguiríamos validar a ferramenta tão bem e tão rápido”, explica a pós-doutoranda e pesquisadora Karine Votikoske Roncete.

O secretário de Educação de Joinville, Diego Calegari, aponta que a cidade já tem uma educação diferenciada para níveis brasileiros e o objetivo de parcerias como a realizada com os pesquisadores de Stanford é ajudar a elevar essa qualidade para níveis internacionais.

“Stanford é uma das maiores instituições de pesquisas e estudos em educação do mundo, então isso mostra que Joinville está no holofote em nível internacional, sendo um reconhecimento do trabalho que estamos fazendo”, aponta. “Para a aplicação do teste é necessário uma infraestrutura de computadores e internet, que nós temos devido ao programa Somos Digitais, em que equipamos nossas escolas com tecnologia de ponta”, complementa.

Como funciona a ferramenta ROAR

A ferramenta nasceu a partir das dificuldades encontradas pelo surgimento da pandemia, já que o teste era aplicado de forma presencial e individual por professores da faculdade de educação de Stanford.

A adaptação para o formato online precisou passar por várias versões ainda nas validações realizadas nos Estados Unidos, em seguida foi aplicado na Colômbia e na Itália, e agora chega na fase de validação no Brasil.

O objetivo do ROAR é entender como é a compreensão e leitura dos estudantes do Ensino Fundamental.

O teste ocorre em duas etapas, em que os alunos têm acesso a palavras e frases para responder os questionamentos que aparecem na tela. Ele foi criado no formato de autoaplicação e gamificado, de maneira online e silenciosa, com os primeiros resultados disponibilizados logo após o término do teste.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo