sexta-feira,

19/07/2024

Joinville/SC

Hospital Regional e Hospital Infantil de Joinville alcançam alta conformidade em avaliação da Anvisa

Doze hospitais da Secretaria de Estado da Saúde (SES) alcançaram Alta Conformidade com práticas de segurança do paciente em avaliação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), publicada em 5 de abril.

Em Joinville, o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt e Hospital Infantil Jeser Amarante Faria, de Joinville  foram contemplados.

O Relatório da Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde/2023 analisou hospitais que possuem leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Além dos hospitais da SES, outras 20 unidades do Estado – federal, municipais e filantrópicas, que atendem pelo SUS, também compõem a lista.

 

 

UTI HCR
UTI do Hospital Governador Celso Ramos / Foto: Cristiano Anduja Secom/SC

Santa Catarina ainda destacou-se com 92% de adesão à pesquisa, ou seja, dos 75 hospitais com UTI convidados, 69 participaram da avaliação.

Esse índice garantiu ao Estado a 7° posição entre as unidades da federação que superaram a média nacional e a meta prevista para 2023, que era de 80% de participação dos hospitais do país com UTI.

A coordenadora Estadual de Segurança do Paciente, Elisângela Weigel Schappo, explica a importância do instrumento.

“Esta avaliação nacional é uma iniciativa prevista no Plano Integrado para a Gestão Sanitária de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde.

É considerada uma estratégia importante para a promoção de ações de melhorias nos processos assistenciais e, consequente, adoção da Cultura de Segurança positiva na rotina de trabalho destes estabelecimentos de saúde.

Neste sentido, este instrumento nos auxilia a proporcionar um cuidado mais seguro aos nossos pacientes”.

Os hospitais da SES contemplados foram: Hospital Materno Infantil Santa Catarina, de Criciúma; Hospital Florianópolis, Hospital Nereu Ramos, Hospital Governador Celso Ramos, Hospital Infantil Joana de Gusmão, e Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon), de Florianópolis; Hospital Regional Homero de Miranda Gomes, em São José; Hospital Doutor Waldomiro Colautti, de Ibirama; Maternidade Dona Catarina Kuss, de Mafra; Hospital Regional Hans Dieter Schmidt e Hospital Infantil Jeser Amarante Faria, de Joinville; e Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, de São Miguel do Oeste.

A Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente em hospitais com UTI é realizada anualmente sob coordenação da Anvisa e dos Núcleos de Segurança do Paciente das Vigilâncias Sanitárias e coordenações estaduais de controle de infecção.

O instrumento envolve a avaliação de 21 requisitos divididos entre Estrutura e Processos. Entre eles estão protocolos para segurança do paciente, prática de higiene das mãos, cirurgia segura, prevenção de quedas e lesão por pressão implantados, regularidade da notificação de incidentes relacionados à assistência à saúde, monitoramento de indicadores de infecções, monitoramento de consumo de antimicrobianos em UTI Adulto, e monitoramento de indicadores de conformidade aos protocolos de segurança do paciente.

A Segurança do Paciente é hoje o principal direcionador das boas práticas hospitalares. “Trabalhar com segurança do paciente é um convite à reflexão e análise contínua de hábitos, atitudes e comportamento, tanto dos profissionais da saúde quanto dos pacientes e familiares.

É um conjunto de boas práticas voltado para a diminuição da ocorrência de eventos adversos causados por falhas durante a assistência prestada.

A Coordenação Estadual de Segurança do Paciente atua fortemente buscando estratégias com o monitoramento e a investigação de incidentes junto aos serviços de saúde no território catarinense.

O desafio atual é estimular a comunicação efetiva entre os atores envolvidos com a Segurança do Paciente, fortalecer o trabalho em equipe dentro dos serviços de saúde a fim de mantermos a adesão às boas práticas hospitalares”, complementa Elisangela.

UTI HIJG

UTI do Hospital Infantil Joana de Gusmão / Foto: Divulgação Ascom/SES

Hospitais comemoram o resultado

O Hospital Governador Celso Ramos, de Florianópolis, tem atuado fortemente na melhoria e qualificação dos processos de trabalho da UTI. “Estamos muito contentes, pois foi a primeira vez que fomos contemplados com Alta Conformidade em Segurança do Paciente pela Anvisa.

Este resultado é reflexo de um trabalho intenso, realizado por profissionais competentes, focando na segurança do paciente do Hospital Celso Ramos”, comemora a enfermeira Lidia Lisette, coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente da unidade própria da SES.

O Hospital Materno-Infantil Santa Catarina, de Criciúma, foi classificado pelo terceiro ano consecutivo como de Alta Conformidade em Segurança do Paciente.

“Almejamos atingir 100% de conformidade nos indicadores de práticas de segurança. Ainda há muito o que fazer para concretizar uma cultura de segurança institucional forte e arraigada, mas cada pequena ação gera um grande impacto na mitigação dos riscos assistenciais”, ressalta a chefe do Serviço de UTI, Paola Fialho Perondi.

A unidade do Governo do Estado, administrada pelo Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), tem trabalhado na melhoria contínua dos processos.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo