domingo,

21/07/2024

Joinville/SC

Dia Mundial do Rim defende acesso de todos ao diagnóstico e tratamento renal

 

A doença renal crônica atinge hoje 23 milhões de brasileiros e até 2040 pode ser a 5ª maior causa de morte, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O problema renal evolui de forma silenciosa e, muitas vezes, quando descoberto já está em estágios bem avançados. A prevenção é o melhor caminho.

Por isso, neste ano de 2024, o Dia Mundial do Rim, comemorado em 14 março, tem por objetivo chamar a atenção para esta doença.

No Brasil a campanha é coordenada pela Sociedade Brasileira de Nefrologia e tem por objetivo garantir que todos tenham acesso igual a diagnósticos e tratamentos de doença renal crônica.

O tema da campanha é “Exame de Creatinina para todos: porque todos têm direito ao diagnóstico e acesso ao tratamento”.

A doença renal pode ser prevenida e, quando diagnosticada de forma precoce, pode ser controlada.

Conforme o Ministério da Saúde, 10% da população brasileira tem algum tipo de doença nos rins e cerca de 50 mil pessoas morrem por ano antes de ter acesso à diálise ou ao transplante.

A Doença Renal Crônica é uma lesão nos rins, que provoca a perda progressiva das funções renais.

É irreversível. O tratamento é a Terapia Renal Substitutiva, que garante manutenção e qualidade de vida ao paciente. Entre os tratamentos estão a hemodiálise, diálise peritoneal e transplante renal.

O Dia Mundial do Rim é comemorado em mais de 800 clínicas de diálise em todo do Brasil. Em Joinville, foi realizado o Conecta, no dia 3 de março, na sede da Fundação Pró-Rim.

Centenas de pessoas compareceram ao evento, que contou com palestras e diversos serviços de saúde. Ainda estão previstas atividades em uma escola da região, e um espaço na Tribuna Livre da Câmara de Vereadores do município.

Exame de creatinina

Para que o diagnóstico seja feito o mais cedo possível, é muito importante a realização de um exame de sangue que pode salvar vidas: o exame de creatinina.

De acordo com o médico nefrologista, Dr. Marcos Vieira, “a pessoa deve fazer um exame de creatinina, parcial de urina e microalbuminuria. Para ser mais completo, faça também um ultrassom dos rins e vias urinárias”.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo